segunda-feira, 30 de março de 2009

Uma de suas cartas... esta emocionou!!


Oi amor!

Estou te escrevendo porque queria deixar registrada esta importante surpresa que fizeste para mim hoje (14/06), importante porque para nós pacientes é sempre muito bom o contato com a família, por mim posso falar que mesmo sabendo que não estou, às vezes me sito muito sozinho, abandonado, é um determinado período do dia que estamos mais suscetíveis a este tipo de pensamento. E foi uma surpresa, o que nestes casos é sempre muito bom, anima agente parece que o dia fica mais especial passa ligeiro, o tédio vai embora e, no final, dormimos felizes!

Também estou te escrevendo para deixar registrado que te amo muito e adoro viver minha vida com você, pois me das forças e apoio nas horas mais difíceis e companheirismo e alegria nas horas felizes. Estar perto de ti sempre me trouxe alegrias, mesmo naquelas horas difíceis que passamos; eu sempre agradeci muito a Deus por ter você ao meu lado. Sobre estas horas difíceis que vivenciamos e ainda podemos vir a vivenciar peço que tenhamos serenidade para contorná-las, batalhemos juntos para evitá-las e se não for possível evitá-las muita paciência um com o outro. Como todo se humano temos nossas diferenças e personalidades distintas, temos que aprender a respeitar um o limite do outro, não podemos deixar coisas pequenas nos abalar. Faremos de nós dois um só com força e personalidades marcantes para sobrepor todas as dificuldades que virão.

Estou falando de autoconhecimento, de dedicação a conhecer um ao outro e de superação, afinal todos temos nossos defeitos a serem corrigidos, superação em relação às dificuldades da vida e principalmente aquelas que nós mesmos criamos, temos, juntos, um bom padrão de vida, ainda não é o ideal, mas com certeza é muito superior a média brasileira, temos um bom apartamento para morar, outro alugado; possuímos dois carros (subutilizados), agora quatro computadores, quatro televisores,e três animaizinhos que precisam muito do nosso amor e carinho, principalmente porque fomos nós que os escolhemos e não eles a nós, o que duplica nossa responsabilidade, (sei que você deve estar pensando "eu não escolhi o chato do Argus"),mas felizmente ele veio com o pacote e também merece nosso respeito e consideração. Veja bem, não estou dizendo que você o trata deste ou daquele modo, só estou dizendo que é um bichinho nosso e devemos zelar por ele. Há esqueci... Um banheiro!

Infelizmente ainda não posso te dar uma Mercedes ou um anel de US$ 100 mil, mas tudo que te dou é com enorme carinho, mas logo chegaremos lá! O importante mesmo é a saúde para batalhar e esta nós temos de sobra!
Enfim rezo a Deus que nosso futuro seja muito iluminado cheio de alegrias e felicidades.

Te amo muito!!! Fernando Juchem Machado Leal
(Obs.: Na foto, o Nando pilotando a lancha... que ele adorava!!! A carta ele escreveu quando estava internado na clínica e eu fui passar o find com ele lá em Anitápolis!! Aliás, nós adoramos a cidade!!)

5 comentários:

  1. Lembro-me bem de anitópolis.
    Passamos um dia maravilhoso lá em visita ao Fernado, que buscava com seu jeito charmoso de ser a cura para esta doença horrorosa que é a depressão...
    Este meu cunhado era lindo!!! DE TODAS AS MANEIRAS QUE SE PODE SER LINDO...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que história linda, o que aconteceu com esta pessoa? Conseguiu se curar da depressão e viver seu grande amor?

      Excluir
  2. Cris que lindo este depoimento,parabéns você merece, que abençoe este amor. beijos.

    ResponderExcluir
  3. Esta pessoa se curou da depressão? Hoje vive este amor? Tenho um caso parecido na família, mais a pessoa desitiu de viver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, a história terminou de forma muito triste. O Fernando faleceu tem uns quatro anos. A depressão é uma doença terrível, silenciosa e ignorada ainda pelas pessoas. Muitas acham que é frescura. O Nando era uma pessoa linda, porém tratou sua doença mais com a psiquiatria, que entope os pacientes de remédios fortes e viciantes. Eu que convivi com o Fernando sei bem como é triste esta doença e o quanto nós, se não nos cuidarmos, acabamos também adoencendo. Mas sou feliz por cada momento vivido ao lado deste grande homem. :) E, hoje, sinto que ele está em paz.

      Excluir